Lá vem Maria

DESSEMELHANTES

mar. 4, 2012 por

30045

Meu lado direito é conflito e o esquerdo colide com o primeiro.

Minha cabeça é conflito e o coração choca-se com os pensamentos.

Meu coração é conflito e a cabeça contesta  a alma.

Um lado do cérebro é conflito,  o outro opõe-se o mundo.”

Ajeitou o corpo na rede, mas não parou com a lenga-lenga. Não haveria de parar,. Dezenas e dezenas de anos escamoteando  conflitos davam direito a repetição. A admissão redentora não escapuliria, ainda  que a paz do sono sumisse pelas frestas dos olhos.

Meus olhos são conflitos e as imagens contradizem as crenças.”

No universo paralelo o dedo da mulher escorregou numa tecla e o computador disparou um som intermitente e chato. No mundo paralelo a tela, com  chamarizes coloridos, seduzia a mulher: os amigos do face, os intermináveis e infinitamente repetitivos confrontos políticos, as campanhas sociais. As coisas de ontem com nova maquiagem.  A mulher do mundo ao lado não se despiria com  singeleza,  nem se aninhasse ao seu lado. A mulher do outro planeta era conflito e ambos adversavam.

Retomou à lenga-lenga, adormeceu vazio de amor, acordou agastado.

Meu espírito viaja  em conflito e o corpo  choca-se com ele. “

Rolou o corpo, jogou as penas para o outro lado da rede, deu com o céu de fim de tarde pleno de nuvens cinza.

No plano ao lado a mulher clicava velozmente. No outro, o pássaro pousado na haste da bromélia, bebericava.

“O conflito vive em mulheres e homens. A sabedoria, nos pássaros e bromélias.”

Dobrou as pernas, se aninhou no côncavo da rede e  adormeceu em paz.

 

 

 

Posts Relacionados

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *