Lá vem Maria

ANTES DO AMANHECER – II

out. 17, 2011 por

A chuva cessou na madrugada.

Antes do amanhecer antevejo o sol atravessando frestas,

dourando a borda das nuvens,

iluminando o cume das montanhas ao redor.

 

 

 

A chuva cesso na madrugada.

 

 

Antes do amanhecer a brisa mansa trepidara as folhas da palmeira,

os pássaros virão trilhar na árvore ao lado da janela,

os pescadores retornarão à praia com as redes fartas.

 

 

A chuva cessou na madrugada.

 

 

 

Antes do amanhecer reconheço que não haverá excesso de umidade adoecendo as plantas, nem excesso de sol queimando suas folhas.

A chuva cessou na madrugada.

Antes do amanhecer saúdo o recolhimento e a expansão imprescindíveis à vida em plenitude.

 

Posts Relacionados

Compartilhar

4 comentários

  1. Escutei a tua alma, zigue-zagueando por entre as linhas! Bravo!

  2. Isso é pura poesia, quando despe-se dos invólucros que reveste o corpo, desfaz-se o véu de nuvens que cobre a gnose e aparece a alma em cada verso.

  3. admin

    Poeta admiráve,…você, Erly

  4. admin

    Que alegria receber um comentário assim de você, Nivaldo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *